Categorias
Poesias

Das Unheimliche

(Para Neusa Santos Souza)

(Para Neusa Santos Souza)

.

Sair da grande noite?
sortir de la grande nuit?
Será possível?
.
Eu sei, eu sei: o Grande disco dourado;
fonte da beleza de Nefertiti
inspiração para os poetas mais criativos
(e os religiosos mais mediocres):
calor sagrado que permite a vida
tal como a concebemos…
radiações espectrais
que acariciam a nossa pele no inverno
dengo profano entre a luz e a melanina…
.
Mas o que seria, até D’ele,
aparente senhor absoluto
sem o seu cosmico xirê espiral
em vias lácteas
ao redor de um atraente buraco (NEGRO)?
.
Se “a noite é o estado natural do universo”,
ocultada por vigorosos lampejos diários
de raios estelares de quinta grandeza…
poderei eu, mero fragmento espaço-temporal,
extirpá-la do do universo, presente
inclusive, em meu infinito interior?
hummm…

Césaire, corri aqui, s’il vous plait?

Por Deivson Nkosi (da quarentena – 2021)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.